terça-feira, 31 de julho de 2012

Estou outono



Em mim intervenções cíclicas, afinal sou filha da Mãe natureza; 


Já estou outono, em processo de refazimento; doando espaço, 


desfazendo excessos, evitando gulas. Logo estarei plenitude 


primaveril.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

CARTA AO FORUM DE CULTURA MS

Campo Grande, 30 de julho de 2012.


Ao FESC/MS
A/C Maria Helena Sarti
Nesta


Eu, Vanda Ferreira, escritora, residente e domiciliada à avenida Monte Castelo, 549, bairro Monte Castelo, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, venho através do presente solicitar meu desligamento do quadro da Diretoria para o ano 2011/2012, do Forum Estadual de Cultura de Mato Grosso do Sul – FESC/MS,  por motivos de ordem profissional.
Solicito, outrossim, sejam feitas as alterações junto aos documentos pertinentes.


Atenciosamente

Vanda Ferreira
RG XXX.XXX SSP/MS




http://forumdeculturams.blogspot.com.br/2012/01/nova-diretoria-do-fescms-para-o-ano.html#comment-form

NOVA DIRETORIA DO FESC/MS PARA O ANO 2011/2012

NOVA DIRETORIA DO FESC/MS PARA O ANO 2011/2012

Secretaria Executiva: 
Maria Helena Sarti (Nena Sarti)- ALB/MS- msarti60@gmail.com -

Secretario Adjunto:
Sebastião Bronze (Centro de Pesquisas Folclóricas Mar de Xaraés) - ss.bronze@hotmail.com- -

Assessores:
Aida Domingos- FALAMS – aidacampogrande@hotmail.com – 
Carlos Eduardo Gomes Silva (Bandas) – carloseduardogomes.silva@gmail.com - 
Vanda Ferreira –Consulado rural pelos Poetas Del Mundo- bugresia@yahoo.com.br – 
Suplentes:
Elias Borges – UBE/MS – 
Ana José –(Coletivo de Mulheres Negras) – anajolopes@hotmail.com – 
Robson Simões de Almeida – robsonlumini@gmail.com 

Valeska Duarte - ciganaduarte@hotmail.com - 9955-6332

Venâncio Josiel – drvenanciojosiel@hotmail.com - 

domingo, 29 de julho de 2012

Sarau Roteiro da liberdade, roda de prosa e poesia

Sabado, 28 de julho de 2012, estreamos o Sarau Roteiro da liberdade, roda de prosa e poesia, como primeiro ato para o lançamento da obra que leva o nome do sarau, ou vice e versa.

Registramos nossos sinceros agradecimentos a todos que contribuiram para a realização deste evento, em especial ao empresario senhor Marcelo P. da Silva, proprietario da NHANDU NATUREZA VIVA, rua Cel. Pilad Rebuá, 1.769, centro, Bonito, Mato Grosso do Sul, Brasil.






































domingo, 22 de julho de 2012

Prosa e Segredo: A POETICA DE VANDA FERREIRA *

Prosa e Segredo: A POETICA DE VANDA FERREIRA *: Com satisfação, sinto-me honrado em poder comentar a poética de Vanda Ferreira, neste  ROTEIRO DA LIBERDADE ,  Roda de Prosa e Poesia , seu...

sábado, 21 de julho de 2012

A POETICA DE VANDA FERREIRA *


Com satisfação, sinto-me honrado em poder comentar a poética de Vanda Ferreira, neste  ROTEIRO DA LIBERDADERoda de Prosa e Poesia, seu décimo livro publicado.
 Tive o primeiro contato com a poética da autora, no início da década de 1990, quando integrei a banca examinadora do IV Concurso de Crônicas e Poesias - Campo Grande Meu Amor, em que Vanda concorreu com a crônica Mãe Natureza, escolhida entre as composições vencedoras.
Na qualidade de professor de língua e literatura, tive o privilégio de ser indicado revisor final das obras vencedoras daquele Concurso, oportunidade em que percebi a forte inclinação de Vanda Ferreira para os elementos da natureza: sua poética cheira a flores, evoca a Primavera.
As reminiscências da infância da autora povoam toda a sua poética, impregnada do verde, do brilho do sol, dos encantos da lua; tudo influenciando os ventos e definindo as chuvas, saliva celeste que, associada aos rios e córregos, irriga a Natureza e constituem o elemento que purifica e revitaliza a paisagem campestre, constante poética de Roteiro da Liberdade.
No entanto, no conjunto de sua obra, Vanda constrói também uma prosa de cunho filosófico moralizante, a exemplo de Faxinação, em que a autora se vale da figura materna que dá conselhos para os filhos tornarem-se inteiramente limpos e encontrarem a paz social: Limpar o pensamento exige a parceria do coração limpo, dos olhos limpos; da boca limpa. (...) Evitar danos à integridade pessoal, comunitária e global é garantido com sistemático processo de limpeza individual.
Assim, Faxinação, constitui ensinamentos para a arte de viver e conviver, remetendo-nos às literaturas de dois grandes escritores brasileiros: Guimarães Rosa, em cuja obra Grande Sertão: Veredas encontra-se a célebre frase: Viver é muito perigoso, e Drummond de Andrade, que em seu poema: O Homem, As Viagens, ensina-nos que o caminho para a satisfação humana só será alcançado por meio da perene, insuspeitada alegria de con-viver. No mesmo diapasão, Vanda Ferreira sintetiza: Limpeza tem a ver com paz.
Mas não pense o leitor que Vanda Ferreira se resume a escrever poemas de exaltação à Natureza ou de engajamento social moralizante. Não. Ela também se destaca no romance amoroso sensualista, como o fez em O Testamento.
Nessa obra, a autora trata dos encontros e desencontros amorosos, cujas personagens, um homem e uma mulher, representados apenas pelos pronomes Ele e Ela, vão marcando, a cada novo Encontro, sua sofreguidão pelo gozo carnal, que, finalmente,  culmina com a plenitude da realização amorosa.
Em O Testamento, percebe-se que Vanda Ferreira pretende construir um romance marcado por um sensualismo velado, valendo-se de palavras e frases perifrásticas. Mas de nada adianta esse recurso, pois, quanto mais tenta dissimular esse sensualismo, mais ainda o poder descritivo da autora deixa transparecer um erotismo poético como se fosse uma erupção vulcânica, como se vê no trecho seguinte extraído de Fantasma (p.69):
Um vulto feminino fez-se sombra e turvou o alto astral que até então reinava, (...). A sedutora silhueta desprendeu veneno. Soprou-o e tingiu o ambiente com a cor do pecado. Ele aspirou o veneno, que se alastrou em sua fragilidade carnal; então, perdeu sua luminosidade.
Quanto ao estilo, Vanda Ferreira imprime velocidade e cadência em sua narrativa, organizando construções enfáticas em torno de três ou quatro palavras ou conjuntos de palavras dispostas em gradação, como se vê em: Resignada, resolveu extrair de si o caco de sol, a banda de estrela, a lasca da lua. (...) Porque tudo é mesmo belo! A experimentação, o degustar, o vivificar...
Agora, com a publicação de Roteiro da Liberdade, Vanda Ferreira enriquece a Literatura sul-mato-grossense e leva ao público leitor uma obra  graciosa, cheia do verde-florestal, característica que povoou a alma da autora quando criança.

Adelino Brandão dos Santos
É professor licenciado em Letras, com Pós-graduação em Língua Portuguesa. Bacharel em Ciências Jurídicas (Direito), com Pós-Graduação em Segurança Pública e Cidadania. É Instrutor de Língua Portuguesa Aplicada à Administração Pública do DPRF/MJ.